Peniche – Pormenores – IV

Peniche Porm

IV – NOMENCLATURAS

As nomenclaturas oficiais são muitas vezes, no domínio toponímico, um verdadeiro ADN das respectivas comunidades.

Nas designações das ruas e praças, tanto as actuais como as que as antecederam, estão muitas vezes registados o desenrolar dos tempos, a memória de personalidades locais marcantes aos mais diversos níveis, certos acidentes de percurso ou, mesmo, trivialidades.

As próprias mudanças radicais nas nomenclaturas toponímicas revelam, quase sempre, alterações de natureza política, sobretudo de regime. Tivemos disso flagrantes exemplos na passagem da Monarquia para a República ou com a Revolução de Abril.

Já as nomenclaturas de natureza privada, dependentes da iniciativa individual ou colectiva dos cidadãos, correspondem a gostos mais díspares, a meros caprichos, a jogos de originalidade, a impulsos espontâneos. No entanto, dentro da extrema diversidade que envolve a escolha duma designação comercial e industrial ou duma associação, por exemplo, pode vislumbrar-se uma certa conotação genética, um mesmo ADN comum.

Em Peniche, afigura-se-me nítida esta característica.  É sempre  o  mar, incontornável, que dita esta regra, não escrita, de usos e costumes. Nem precisamos, uma vez mais, de procurar no centro urbano uma linha orientadora de nomenclaturas marítimas, por exemplo nas designações de cafés, bares ou restaurantes: Oceano, A Nau ou A Sardinha, para citar apenas estas.

Nos erráticos percursos pelas periferias podemos encontrar, como acontece com os painéis já abordados, inúmeras designações sujeitas a este dominante sinal dum mar omnipresente. Depois da imagem é pelo texto que ele agora se revela e confirma.

 nomes 1

Um café, salão de chá, restaurante ou pastelaria que se chama O Marinheiro, Pescadores, Canoa, Duna ou Golfinho denuncia o sentido essencial da sua referência; ou então Marimel, Verde Mar ou Quebra-Mar, mais explicitamente buscando uma ligação, quase umbilical, ao contexto envolvente.

Já a designação Tsunami, embora curiosa, lembra alguma originalidade temperada com ressonâncias de distante tragédia… marítima.

 nomes 2

Outros tipos de estruturas comerciais ou industriais revelam, igualmente, opções de idêntico cariz, peixarias (estas com toda a lógica!) ou escolas de condução, empresas de construção civil ou blocos de edifícios, restaurantes, cooperativas, clubes, empresas de formação profissional, eu sei lá, uma quase infinita diversidade de organismos de toda a natureza partilha esta marca de sal, sol, ondas e areia da península de Peniche.

Acho que tal é feito com toda a legitimidade, nisso se envolvendo um certo orgulho de pertença, como uma espécie de estimado apelido de famílias antigas, afinal o ADN, genético, de que falava no início deste breve ensaio sobre nomenclaturas.

António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s