PADRE JOSÉ PATRÃO – 1

pp cabeçalho pp

Formação e primeiros tempos de sacerdócio

José Dias Heitor Patrão nasceu a 3 de Maio de 1929, em Gavião, distrito de Portalegre, banhado pelo Tejo.

Foi o filho primogénito de Hipólito Dias Patrão e de Eugénia Heitor. Depois de José, nasceriam três irmãs, Maria Manuela, Maria de Lurdes e Maria de Fátima.

pp0 vila de gavião

Pelos 10 anos de idade, após a Instrução Primária, ingressou no Seminário da sua terra natal, onde passou os dois primeiros anos de formação eclesiástica. Conheceu então D. Domingos Maria Frutuoso, o Bispo de Portalegre, que aí costumava passar férias. Depois transitou para o Seminário de Alcains, onde cursou o Preparatório e Filosofia, durante os cinco anos seguintes. Terminou em Marvão a sua preparação teológica para o sacerdócio, no Seminário que aí tinha sido há pouco instalado pelo seguinte Bispo de Portalegre D. António Ferreira Gomes.

pp1 seminários

Foi este que, já no Porto, lhe conferiu algumas ordens menores quando era Administrador Apostólico da Diocese, já depois de dali se ter retirado.

José Patrão seria ordenado Presbítero na Sé Catedral de Portalegre, pelo novo Bispo, D. Agostinho de Moura, em 12 de Julho de 1953.

Num relativamente curto espaço de tempo, ele lidou com três sucessivos titulares da Diocese…

pp2 bispos

Foi a seguir Pároco em Póvoa de Rio de Moinhos e Cafede (Castelo Branco), a partir de 6 de Novembro de 1953. Aí fez amizade com o Dr. Duque Vieira, que tinha sido grande amigo do Bispo D. António, sendo então professor do Liceu de Castelo Branco e fundador do jornal Reconquista.

Em 16 de Outubro de 1956, obteve licença para se matricular na Universidade Gregoriana de Roma, no Curso de História da Igreja.

Frequentou esse Curso entre 1956 e 1960, concluindo uma licenciatura em História da Igreja, por essa Universidade, assim como uma outra licenciatura em Arqueologia a Arte Cristã, pelo Instituto Pontifício de Arqueologia e Arte Cristã.

Por equivalência oficial, estes diplomas correspondem a uma licenciatura em História, atribuída por uma Universidade portuguesa.

Na Faculdade de Letras da Universidade da capital romana cursou, também nessa época, História e Crítica de Arte.

De regresso a Portugal, entre 1959/60 e 1968/69, foi professor de Teologia no Seminário Maior de Portalegre, onde ministrou as disciplinas de História da Igreja, Arte Sacra e História da Filosofia.

Entretanto, fora nomeado Vogal da Comissão Municipal de Arte e Arqueologia do Concelho de Portalegre.

Por estes tempos, acompanhava frequentemente o Bispo D. Agostinho de Moura nas suas deambulações pastorais pela Diocese e, também, na angariação de fundos que lhe permitiriam a importante obra de recuperação do edifício do Paço Episcopal em Portalegre. O Padre José Patrão conseguiria mesmo que o Arquitecto António Raposo assumisse generosamente o encargo técnico e artístico de tal obra.

Foi também professor do Colégio Diocesano de Santo António, praticamente naqueles mesmos anos em que exerceu no Seminário, excepto nos dois últimos, leccionando as disciplinas de Moral, Desenho e História, além de ser aí dinamizador de diversas actividades de ordem cultural e formativa.

pp3 locais de p. patrão

Sob a direcção do Cónego José Mendes, então Director do Colégio, também colaborou no “Sobre Colunas”, órgão de informação dessa Escola, cujo emblema e cabeçalho criou.

Depois, nos tempos em que o Director do Colégio foi o seu colega e amigo Padre Aníbal Branco, orientou aí alguns estágios pedagógicos.

Também exerceu actividade docente, talvez a de maior evidência pública, no Liceu Nacional de Portalegre (depois Escola Secundária de Mouzinho da Silveira), desde 1969/70 até à reforma, em 1996. Aí ministrou Moral, Desenho, Introdução à Política, História e Antropologia Cultural.

Nesta Escola desempenhou vários cargos, como Professor Delegado do 10.º Grupo, Director de Turma, coordenador dos Directores de Turma, membro de Conselhos Directivos entre 1983 e 1986, Director dos Cursos Nocturnos e Delegado à Profissionalização.

Dali partiu, durante o ano lectivo 1976/77, para concretizar o estágio pedagógico no Liceu D. Leonor (Lisboa), onde obteve 17 valores da classificação profissional. Em seguida, regressou a Portalegre.

pp4 seminário padre patrão

Durante a sua estadia na Escola Mouzinho da Silveira, foi destacado durante três anos (1979 a 1981) para o Liceu Nacional Infante D. Henrique, em Macau, onde, para além da função docente, desempenhou também outros cargos pedagógicos.

Ainda no sector da docência, deve destacar-se a sua passagem pela Escola do Magistério Primário de Portalegre, entre 1970/71 e 1976/77, onde foi responsável pelas cadeiras de Moral, Ética Moral, Didáctica Religiosa e Cultura Portuguesa. Dirigiu também, nessa Escola, diversas Visitas de Estudo integradas no respectivo Plano de Estudos e um curso sobre “Aspectos Técnicos, Pedagógicos e Didácticos do Audiovisual na Aula”.

Após a constituição da Escola Superior de Educação, também aí daria aulas como professor convidado.

Em todos os estabelecimentos de ensino por onde passou, orientou e dinamizou grupos de estudos religiosos junto dos jovens alunos.

Foi Assistente da JEC (Juventude Escolar Católica) e acompanhou pastoralmente jovens Vicentinos, sobretudo nos anos 70. pp5 e jovens

A sua actividade pastoral, muito intensa, tornou-o responsável pelo Movimento dos Cursos de Cristandade na Diocese, pelo que se tornou assistente espiritual de inúmeros cursos, quer de homens quer de mulheres.

Nos anos 60, colaborou com os jovens que então constituíam o AMICITIA, Grupo Cultural de Portalegre, participando activamente nos seus Boletins, ao lado de outras individualidades locais como Feliciano Falcão,  José Régio e o seu colega e amigo, Padre António Baltazar Marcelino, que mais tarde viria a ser Bispo de Aveiro. Daí se recorda o seu significativo artigo Arte Sacra Moderna.

Com o Dr. António Teixeira, seu íntimo amigo, fundou o Movimento dos Cursos de Cristandade no Algarve. Criou, também, uma escola de formação específica para responder a certas carências notadas neste campo.

António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s