Ainda as praxes…

elisio estanqueElísio Guerreiro do Estanque nasceu no Alentejo, em Rio de Moinhos, Aljustrel, tendo frequentado o ensino secundário na sua terra, no Liceu Nacional de Faro e no Externato Marquês de Pombal, em Lisboa. Com 16 anos fixou residência nesta cidade, onde trabalhou e continuou os estudos. Foi activista sindical e de diversos movimentos sociais no período revolucionário (1974-1975). Como trabalhador-estudante frequentou e concluiu a licenciatura em Sociologia no ISCTE – Universidade de Lisboa, entre 1981 e 1985. Em Novembro de 1985 integrou a equipa de Sociologia/ Ciências Sociais da FEUC, Coimbra, onde se mantém. Desde sempre foi irreverente, independente e crítico dos abusos de poder de todos os tipos; continua activista de diferentes causas de esquerda, mas é contra quaisquer seguidismos e alinhamentos cegos. Procura usar os seus conhecimentos e experiência ao serviço dos valores democráticos e do combate às injustiças sociais.

Deste breve currículo do autor do texto a seguir reproduzido com a devida vénia do jornal Público, de 22 de Outubro, pode perceber-se a independência, clareza e coragem com que denuncia os extremismos irracionais a que são levadas as praxes, em muitos locais de prática de tal “tradição”.

praxe 1 praxe 2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s