Tintin volta ao Irão – 25

TINTIN NO IRÃO 2

Estamos próximos do final das aventuras de Tintin na Rússia Soviética, ficcionalmente vividas em 1929, que aqui têm vindo a ser evocadas, na versão iraniana decalcada sobre um álbum clandestino, sincopado e colorido.

Naquela que será a antepenúltima parcela desta reprodução, apresenta-se hoje mais um conjunto ou bloco de cinco das suas páginas, conjuntamente com as correspondentes duplas originais, criadas por Hergé.

Esta a relação das páginas a seguir reproduzidas:

 Edição original em álbum             Edição iraniana
          107 e 108                                           48
          109 e 110                                           49
          111 e 112                                           50
          113 e 114                                           51
          115 e 116                                           52                             

Mais uma vez, como vem acontecendo ultimamente com assinalável regularidade, não se tornou necessário acrescentar páginas originais “suplementares”, dado que a cada uma da edição iraniana, clandestina, correspondem duas da versão oficial, criada por Hergé.

Para além desta óbvia constatação, meramente formal, deve também concluir-se que poucos motivos de interesse se encontram neste fragmento da história.

25 - 01 25 - 02 25 - 03 25 - 04 25 - 05

As aventuras de Tintin na Rússia, em termos práticos, quase se esgotaram nos episódios anteriores, onde ficaram suficientemente documentados os principais objectivos traçados pelo editor do suplemento Le Petit Vingtième, em plena coerência integrados na cruzada anti-comunista que na época competia a uma publicação católica.

Mas, como se tornou necessário ocupar as páginas previstas, foi útil dilatar a narrativa, embora sem manter um consistente argumento.

Por isso, Tintin sobreviveu miraculosamente à explosão no interior de um paiol pejado de explosivos destinados à exportação de atentados. E não se esqueceu de louvar a Deus pelo facto de a explosão se ter limitado ao charuto -certamente de carnaval- com que Milou se deliciava.

A sequência em que o jovem jornalista, devidamente disfarçado, vai passar pela pele de um camarada aviador -de nome Rodobertine- apenas surpreende Milou, pouco crédulo quanto à possibilidade de Tintin possuir a capacidade para dirigir o avião… Mas este levanta voo!

A despedida é significativa e, na fase Adeus, terra inóspita, fica contido todo um programa, o resumo global de apreciação da obra (!?) dos senhores de todas as Rússias, os perigosos e incompetentes comunistas.

Depois, o avião ligeiro vai afocinhar como resultado ou efeito da tempestade envolvente. E embora isto seja claro, Milou não abandona a sua anterior desconfiança, ao criticar Tintin: – Tens cá um jeito para pilotar aviões!

De registar, como interessante pormenor gráfico, a circunstância de Hergé ter tratado a avioneta como um ser humano, ao claramente lhe atribuir a metáfora visualizada de “ver as estrelas“, tanto ao ser atingida pelo raio como ao despenhar-se no solo.

A cena de abate da árvore e sucessivo talhe de duas hélices de madeira, fazendo mesmo uma “directa”, confere a Tintin uma invejável habilidade manual, em tudo susceptível de o colocar ao nível de MacGyver, que só faria furor meio século mais tarde. Atenção, e usando apenas um simples e pequeno canivete, que nem sequer era suíço!

Atente-se nesta passagem o reforço crítico de Milou à má governação comunista, quando enfaticamente declara que as hélices soviéticas não são sólidas…

Enfim, retomado o voo, Tintin vai descer. E desce mesmo. Terá regressado à origem?

Saberemos isso no próximo episódio.

 António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s