Poemas de Anthero Monteiro – quatro

       POESIA AM

        UM SINAL AO MENOS

de ti não quero muito apenas que perpasses
e deixes esse aroma que entontece
que fiques uns segundos sem disfarces
e quero ver depois o que acontece

mesmo que os olhos teus não olhem os meus tristes
pois é um olhar de deusa que me esquece
eu só quero saber que tu existes
e quero ver depois o que acontece

quero apenas saber por que é que este meu peito
mal assomas além logo estremece
por que é tão forte a força desse jeito
e quero ver depois o que acontece

quero também ouvir o eco do teu nome
que outro não há gracioso assim como esse
quero dizê-lo até saciar a fome
e quero ver depois o que acontece

é o que quero de ti que a deusas como vénus
só pode ser humílima esta prece
dá-me a sombra de ti ou um sinal ao menos
e quero ver depois o que acontece

Anthero Monteiro,
Canto de Encantos  e  Desencantos
Porto, Corpos Editora, 2.ª edição, 2005

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s