Cagada na Praia dos Cães

balada plage

A autarquia de Peniche acabou de aprovar a instalação daquela que, segundo parece, será a primeira praia oficial para cães em Portugal. Pioneira nesta canina concessão, será cortada pela edilidade a respectiva fita de festiva inauguração no dia em que se comemora mais uma efeméride do lançamento da bomba atómica em Hiroxima. Creio que se trata de uma mera coincidência, porque o presente evento não terá tamanhas consequências para a Humanidade. Assim o creio.

Nada tenho a opor a esta singular iniciativa. Nem sequer me atrevo a propor que já agora poderia a autarquia penichense organizar um jardim de Inverno para os gatos locais ou um pavilhão coberto para recreio dos pintassilgos, papagaios e canários domésticos. Nada disso.

balada cachorro cagandoO que me preocupa e isso tem tudo a ver com as responsabilidades da edilidade (ou com o descuido destas!) é a nojenta manutenção quotidiana de tudo quanto é excrementos caninos por tudo quanto é sítio na cidade, ruas e passeios do centro e das periferias. Isso sim, já me diz respeito, como a todos os cidadãos de Peniche. E até já por mais de uma vez aqui me manifestei no blog, enojado e com revolta pelo constante atentado aos meus direitos cívicos.

Tenho agora a esperança de que os donos dos cães que excrementam fora do sítio próprio passem a levá-los até à praia que lhes está destinada. Aí poderão permitir aos seus caninos companheiros a possibilidade legal de fazerem as necessidades no sítio certo.

Só por isso já terá valido a pena o investimento.balada-da-praia-dos-ces-jose-cardoso-pires-14474-MLB198725592_4931-O

Já agora, quero aqui deixar expresso o testemunho de que não pretendi ofender a memória de José Cardoso Pires ao utilizar metaforicamente uma paródia ao título de uma sua notável obra literária, que o cinema depois adaptaria. Na sua Balada, não é verdade terem sido cães que deram com um morto sepultado nas areias de uma praia? Quem pode garantir que isso não se repetirá agora, no Porto da Areia Norte de Peniche? Não é por todo aquele local que se encontram sepultadas muitas das vítimas do histórico naufrágio da nau espanhola São Pedro de Alcântara?

A canina ficção pode portanto repetir-se.

António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s