mil novecentos e sessenta e um – dia 331

1961331-segunda-nov-27

A instrução arrasta-se agora numa fase terminal, que já não interessa a ninguém. Isto vai ser assim até ao Juramento de Bandeira que não se sabe ainda quando será, embora seja aguardado a todo o momento. Talvez lá para o final da semana ou na próxima.

Não consegui dormir em condições, a pensar no caso das cartas violadas, que não me sai da cabeça. Não percebo a intenção de deixarem sinais do abuso, excepto se for por pura arrogância da parte dos autores. De facto, sem isso, nunca poderíamos saber que somos espiados, insultados na nossa privacidade. Quem se dá a este luxo sabe que fica impune… Cria uma raiva cá dentro!

Bem, deixemos isso. Os tenentes Vaz Serra e Vigário disseram-me que na quarta-feira, depois de amanhã, voltam a voar na Granja do Marquês e que contam comigo. É claro que desta vez nem hesitei em aceitar o convite. Esta vida são dois dias e como as coisas estão é melhor aproveitá-los o melhor possível. Esperamos que esse dia esteja bom, sem nuvens baixas e sem vento forte, porque no caso contrário o passeio fica anulado.

Hoje não vi televisão nem ouvi rádio pelo que estava muito interessado nas notícias do Diário de Lisboa sobre os recentes ataques terroristas no Norte de Angola. Pois corri o jornal de ponta e ponta e tornei a fazê-lo. Nada! Não há a mais pequena alusão ao acontecido! Como é possível? A que se deve este estranho silêncio informativo? A quem aproveita?

A grande notícia do jornal é a das trágicas inundações na cidade de Sevilha, enquanto por cá, no Ribatejo, também se vai notando o efeito das cheias no Tejo, por causa das chuvas que teimam em cair. Isto acontece todos os anos por esta altura, sem nada ser feito para remediar ou solucionar o problema.

E, para além dos resultados do fim de semana desportivo, pouco mais há no DL com interesse.

Já me esquecia de uma nota sobre o bom acolhimento da parte de inúmeros leitores acerca da sugestão do pagamento do 13.º mês aos funcionários públicos. Seria bom mas infelizmente, em Portugal, é apenas uma miragem…

Chegou hoje a Rabeca do dia 22, mas não tive vagar nem paciência para a ler. Fica para amanhã.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s