mil novecentos e sessenta e um – dia 341

1961341-quinta-dezembro-07

Cá pelo casarão está tudo a postos para o Juramento de Bandeira de amanhã. Vou ter saudades de alguma desta malta do meu pelotão e desejo-lhes a maior sorte no cruel destino que os espera. Ia mesmo a escrever: que nos espera…

Prometi falar hoje do Distrito de Portalegre, mas o Diário de Lisboa tem prioridade, por óbvias razões.

Agrava-se a situação em Goa. Voaram sobre Damão e Dio aviões militares indianos e avistaram-se navios ao largo de Mormugão – este é o título maior a toda a largura da primeira página. Nehru afirmou no Parlamento que a União Indiana não pode tolerar por mais tempo a presente situação. Enfim, desgraçadamente, deixou de haver dúvidas… Parece mesmo que já houve escaramuças de fronteira.

Por outro lado, o chefe terrorista da UPA disse em Nova York que o problema de Angola está intimamente ligado aos do Katanga, Rodésias, Sudeste Africano e África do Sul. De um lado chove e de outro faz vento, como se diz na minha terra.

No interior, o DL confirma os 17 pescadores mortos no naufrágio de ontem. Que tragédia!

Numa notícia pequena diz-se que ainda não foram localizados os evadidos do Forte de Caxias e vêm nove nomes, sendo um deles o de um mecânico da Carris. Está decifrado o equívoco do número.

Desta vez é o apoio ao artigo sobre a situação difícil dos professores primários que é destacado. Também me junto, com o maior empenho, a tal apoio.

Mais outra barracada. Agora foi o julgamento onde foram absolvidos os actores Raul Solnado e Camilo de Oliveira mais o empresário José Miguel, acusados de não terem respeitados os cortes feitos pela censura ao texto de uma revista em cena no Teatro ABC. Mais uma vergonha pública que não comento!

Foi publicado outro artigo de Calvet de Magalhães, desta vez Crítica e correcção na Educação pela Arte. Excelente!

Passo ao Distrito de Portalegre, até porque hoje chegou a Voz, que adio para amanhã.

A capa ou primeira página é o costume: O Concílio Ecuménico, Festival da Obra das Vocações Sacerdotais e Divagando sobre temas económicos. Há mais um artigo do padre Baltasar Marcelino sobre Homens que não são homens, tratando da dignidade e dos valores, assim como um agradecimento do papa e a bênção papal à Diocese, transmitidos pelo bispo que chegou há pouco de Roma.

No interior traz o funeral, em Elvas, do sargento António Mota, antigo aluno do Asilo de Santo António, que morreu em combate na província de Angola. Também vem a notícia do caixeiro viajante portalegrense, que eu não conhecia, morto no estúpido desastre de comboio em Vale do Peso. Houve o seu funeral em Portalegre.

Na página de Cinema, Rádio e Televisão vem um artigo sobre Cinema Nacional da autoria de Lauro António, que é o jovem filho do professor e pintor Lauro Corado, da Escola Industrial e Comercial de Portalegre.

Nada mais a registar no conteúdo do Distrito.

Amanhã veremos a Voz Portalegrense.

Esperamos que não chova na parada do quartel, ao menos na altura da cerimónia do Juramento de Bandeira, em família…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s