mil novecentos e sessenta e um – dia 353

1961353-terca-19

Algures na Linha do Leste, entre Abrantes e Ponte de Sor.

É uma experiência nova, isto de uma página do diário ser escrita em dois “capítulos”, um agora e o outro mais logo, antes de me deitar, já em Portalegre. Esta segunda parte é uma promessa que não sei se vou cumprir porque vai depender da disposição. Estou cansado mas a perspectiva de regressar a Portalegre e a casa após uma tão longa ausência ainda me parece um sonho…

Hoje não ouvi rádio nem vi televisão. Comprei o Diário de Notícias em Lisboa, porque naturalmente ainda não havia o Diário de Lisboa, que é um jornal da tarde. Não estou habituado a páginas tão grandes mas o que interessa é o conteúdo.

A Índia, sempre a Índia a dominar tudo e todos. Que em Goa ainda se combate e há grande resistência, enquanto dois aviões da TAP conseguiram a custo partir de aeroporto de lá, com mais refugiados.

O Conselho de Segurança da ONU, tal como seria de esperar, esbarrou no veto da Rússia que impediu a aprovação de uma moção ocidental exigindo o imediato cessar das hostilidades em Goa, Damão e Dio. Não houve aqui qualquer surpresa.

Não vale a pena citar outros conteúdos do jornal, onde tudo é dominado pelo tema da Índia.

Sempre trouxe a Voz e o Distrito. Este é enorme, em tamanho, com 24 páginas, mas reduzido em interesse porque a maioria é publicidade e o relato de uma festa na Comenda, no Gavião, onde foi inaugurado o novo Salão Paroquial. Mesmo assim, ainda traz (raras) notícias sobre Portalegre, a saber:

– A festa da Imaculada Conceição na Sé Catedral e a comemoração do Dia da Mãe pela Mocidade Portuguesa Feminina, havendo um especial destaque para a iniciativa da Escola do Magistério Primário, integrada neste espírito, onde falou sobre A Virgem-Mãe e a Escola Primária o meu colega e amigo Francisco Queirós.

– Já falaram na Assembleia Nacional dois dos deputados de Portalegre: o eng. Vitória Pires, sobre produção pecuária, e o meu primo eng. Luís acerca da situação da nossa agricultura, solicitando apoios idênticos aos concedidos às empresas industriais.

Enfim, a pobreza franciscana do costume para um jornal portalegrense…

Quanto à Voz, idem. Trata do caso da Índia, num artigo intitulado Às armas. Relata uma Jornada de Penitência, com um numeroso grupo de católicos da cidade que foi a pé à Senhora da Redonda, em Alpalhão, para pedir a Deus pela Pátria e pela paz em África e na Índia.

Também relata os discursos dos deputados na Assembleia Nacional e diz que o dr. Armando Sampaio deixou a seu pedido de ser Governador Civil Substituto.

O Desportivo e o Estrela jogaram entre si um desafio particular com receita a favor das vítimas do terrorismo em Angola, com vitória do primeiro por 3-2.

A secção A Cidade fala da freguesia do Reguengo, na Serra, destacando a Quinta da Lameira e São Mamede. Também cita as festividades locais em torno do Dia da Mãe.

Ora tudo isto é muito pouco e fico por aqui, até porque o comboio passou a estação do Crato, perto já de Portalegre.

Parece um sonho!

Já em casa, quase à meia-noite.

Pareceu de facto um sonho. Poder beijar a minha mãe e a Adrilete, poder rever amigos e sítios que há meses tinha deixado…

Estou extenuado e feliz.

Não dá hoje para mais nada. Mas foi bom, muito bom.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s