1917 – há cem anos – sete

17-guerra-cabec3a7alho-1

O Regimento de Infantaria 22, sediado no Mosteiro de São Bernardo em Portalegre, recebera no dia 29 de Dezembro de 1916 a visita do Coronel Gomes da Costa, futuro comandante da 1.ª Brigada do Corpo Expedicionário Português, em serviço de inspecção a esta unidade, que vai contribuir para o futuro contingente nacional com o Estado Maior e Menor do Regimento, um batalhão constituído pelas 1.ª, 5.ª, 6.ª e 9.ª companhias e ainda uma bateria de morteiros.

17-convento-s-bernardo-portalegre

O novo ano de 1917 começara com os preparativos bélicos finais. A 3 de Janeiro  procede-se à assinatura de uma convenção militar para a constituição do C. E. P. (Corpo Expedicionário Português), que vai ser incorporado na British Expeditionary Force, B. E. F.

E o primeiro embarque fica desde logo previsto para o dia 30 desse mesmo mês.

Em 17 de Janeiro são nomeados Comandante do C. E. P. o general Fernando Tamagnini de Abreu e Silva, que já comandara a Divisão de Instrução em Tancos, e Chefe do Estado Maior o major Roberto da Cunha Baptista.

No dia seguinte, pode ler-se na Ordem Regimental do Regimento de Infantaria 22, em Portalegre: “Determino e mando publicar 11.º / 3.º – Que em meu nome, em nome dos Srs. Oficiais e de todos os graduados e praças que sob o meu comando vão partir para a França no cumprimento do seu dever, apresentam as nossas mais afectuosas despedidas a todos os camaradas, graduados e praças deste Regimento, assegurando-lhes que todos nós vamos animados do maior desejo de honrar a Pátria e de levantar o prestígio do Exército Português a que todos nos honramos de pertencer.  Adriano Augusto Trigo, coronel.

Nessa mesma data, é divulgada publicamente uma “Proclamação da Comissão Executiva da Câmara Municipal de Portalegre ao Povo”, impressa na Tip. Leonardo, desta cidade.

17-01-ao-povo

Manuel Maria, pai de José Cândido, e Aurora, irmã deste, regressam a Portalegre, para tomarem conta da jovem Benvinda. A comadre Rita, segunda mulher de Manuel Maria, também irá passar dilatados períodos na cidade alentejana, assim se garantindo o melhor acompanhamento possível de Benvinda, durante a forçada ausência do seu pai.

17-01-duo

José Cândido, urgentemente, consegue obter, também no dia 18, um exemplar da “Carta de sentença e formal de partilhas extraída dos autos de inventário orfanológico a que se procedeu por morte de Silvestre da Cruz Ceia, casado, proprietário, morador que foi nesta cidade, passada a favor da menor Benvinda Ceia Martinó”, assim assegurando em definitivo a legitimação dos bens envolvidos, precisamente os constantes no documento similar datado de 3 de Fevereiro de 1912.

Estava-se precisamente na véspera da partida das tropas de Portalegre para Lisboa, primeira etapa da ida para França.

António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s