Um presente vindo do espaço

Thomas Pesquet nasceu em Rouen, França, em 27 de Fevereiro de 1978. É solteiro e tem como seus principais passatempos a prática de natação, squash, judo e mergulho.

Pesquet estudou na École Nationale Supérieure de l’Aéronautique et de l’Espace), em Toulouse, onde completou a sua graduação em engenharia aeronáutica.

Posteriormente, trabalhou na Agência Espacial Francesa (CNES), como pesquisador na área de engenharia. Após esse período passou a trabalhar para a companhia aérea Air France, como piloto de aviões Airbus A320.

Foi depois seleccionado como astronauta em 20 de Maio de 2009, tornando-se membro da terceira equipa de astronautas da ESA, composta por seis membros, sendo dois da Itália, e os outros do Reino Unido, da Alemanha e da Dinamarca. Como todos os demais membros da equipa, Thomas Pesquet iniciou os treinos básicos para a realização de um voo ao espaço.

Portugal falou em 24 de Janeiro deste ano, por breves minutos, com o astronauta francês Thomas Pesquet, que já está na estação espacial internacional desde Novembro, por intermédio de dois professores que lhe dirigiram duas perguntas.

A ligação de Portugal com o astronauta da agência espacial europeia ESA durou aproximadamente 15 minutos e foi feita em simultâneo com a Roménia e a Irlanda, que também colocaram perguntas ao engenheiro de voo, de 38 anos, que vai viver no espaço durante seis meses.

A iniciativa, realizada ao abrigo de um programa educativo da ESA, o ESERO, decorreu no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, e juntou no auditório José Mariano Gago 200 alunos e 20 professores de nove escolas.

Agora, mais recentemente, o astronauta usou as redes sociais para mostrar Portugal visto do espaço, a 400 quilómetros de distância.

A fotografia foi tirada da sua janela, na Estação Espacial Internacional, e divulgada pelo próprio na terça-feira, 25 de Abril.

Pesquet deu assim um presente aos portugueses no Dia da Liberdade.

Um país inteiro numa única foto, não é todos os dias. Normalmente, faço zoom em Portugal que oferece uma grande variedade de paisagens. Mas, para celebrar a Revolução dos Cravos e a sua mensagem democrática, o que seria melhor do que uma visão de todo o conjunto?, escreveu o astronauta nas redes sociais.

Pesquet partilhou ainda uma imagem de Lisboa, com a legenda “E aqui está a capital de Portugal, para o Dia da Liberdade”. O astronauta mencionou ainda o “pulmão verde” da cidade, referindo “O Parque Florestal de Monsanto é o símbolo de ecologia”.

E que bem se vê e destaca aquela “pontinha” de Portugal e da Europa, com Peniche, a Cidade do Mar, a mais ocidental do continente!

Creio que não foi devidamente valorizada entre nós esta gentileza de Thomas Pesquet. Não é todos os dias, nem em todas as datas comemorativas da Revolução de Abril, que recebemos uma prenda deste valor.

Por isso, aqui a relembramos, agradecendo vivamente ao seu autor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s