SOL SANGRENTO

O Sol surgiu hoje, aqui, com uma estranha cor. Estranhamente parecia, ou evocava, a apocalíptica profecia bíblica de Joel que Lucas e João depois citaram, aplicada ao Sol em vez da Lua. Um Sol sangrento antecipando o fim dos tempos…

Afinal, talvez por agora não se tenha passado de uma invulgar combinação meteorológica, com a salgada e densa neblina marítima encobrindo e recolorindo as claridades e o bafo do astro-rei.

O Sol foi ontem um assassino. O jornal aberto na minha frente ostenta no seu dramático cabeçalho a frase acusadora: Calor extremo trouxe o fogo e matou 19 pessoas. A contabilidade peca por contraditória modéstia, porque no momento em que a custo escrevo estas linhas as contas do horror já ultrapassam a meia centena de vítimas mortais. E não vão ficar por aqui…

O Sol foi ontem um assassino. E não somos todos nós os seus mandantes?

As generalizações são sempre arriscadas e isso aqui nota-se. Flagrantemente. Dramaticamente.

Confesso-me culpado, com atenuantes. Desde que percebi a aceitei a teoria do aquecimento global, alterei os meus comportamentos. Tenho consciência, crescente, da minha responsabilidade. Sei que do meu contributo, para o melhor ou para o pior, dependem os outros, no presente como no futuro.

O Sol, na sua função de cada dia, modela as radiações ao sabor da vontade colectiva da Humanidade. A distância da Terra, a inclinação do seu eixo e todas as variantes que desde Copérnico e Galileu os manuais nos têm vindo a ensinar, por vezes com umas contradições à mistura, todos esses dados deverão ser acrescentados de um outro, fundamental: o poder decisivo dos biliões de seres humanos, desde incontáveis gerações. Cabe-nos, por herança, corrigir os erros acumulados. Ou sermos cúmplices do crime de um global genocídio.

Os mortos de ontem incluem-se nesta relação de horror.

Não podemos limitar a nossa reacção ao natural pranto e ao luto. A memória das vítimas impõe a luta, implacável, contra todos os Trumps do nosso tempo.

António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s