Peniche vai desaparecer do mapa ou Apocalypse Tomorrow

Aqui há dias, a partir de um “site” denominado Dica (!?) começou a correr nas redes sociais (acho cada vez mais graça à expressão!) uma apocalíptica mensagem, a de que duas dúzias de cidades portuguesas seriam a curto prazo -umas três décadas- engolidas pelo mar. Entre elas conta-se Peniche.

O melhor será ler o texto que a seguir se transcreve na íntegra:

Aquecimento global: Barreiro, Costa da Caparica e Tróia vão desaparecer!

Com o aumento do aquecimento global, estas cidades estão em risco e vão ser as primeiras a inundar!

O fenómeno do aquecimento global está na origem do degelo do Oceano Árctico e na elevação do nível médio da água do mar – ou seja, o nosso país está em sério risco, ao contar com uma frente marítima tão vasta e ao ter tantas pessoas a viver na área litoral. É verdade: há muitas cidades portuguesas que correm o perigo de inundação, total ou em parte.

E esta tragédia pode acontecer mais depressa do que julgamos: afinal, o degelo do Oceano Árctico está a ocorrer rapidamente, contrariando as previsões da comunidade científica. Por exemplo, quando o aquecimento global provocar uma subida de 4º C, é possível que haja uma elevação de até 7 metros no nível da água do mar.

São 24 as cidades portuguesas em risco:

  1. Vila Real de Santo António
  2. Faro
  3. Olhão
  4. Portimão
  5. Lagos
  6. Tróia
  7. Setúbal
  8. Costa da Caparica
  9. Barreiro
  10. Moita
  11. Montijo
  12. Peniche
  13. Nazaré
  14. Figueira da Foz
  15. Montemor-o-Velho
  16. Ovar
  17. Espinho
  18. Aveiro
  19. Matosinhos
  20. Vila do Conde
  21. Póvoa de Varzim
  22. Esposende
  23. Viana do Castelo
  24. Caminha

Veja este vídeo, que enumera as cidades nacionais que deverão desaparecer com o aquecimento global, tendo como previsão uma subida de 7 metros, o que é possível que ocorra até 2050.

***

Agora, cada leitor deste aterrador aviso deverá tomar as devidas precauções, como a de adquirir um colete de salvação ou um bote insuflável, por exemplo. Pode mudar de residência do litoral para o interior, se não confiar nestes meios, de preferência para uma região serrana.

Por mim, devo confessar que li o texto sem sobressaltos de maior. Estou habituado a uma inflação de avisos deste género como, por exemplo, sobre o que nos pode acontecer se tomarmos 5 quilos de mel puro de abelha em jejum ou se metermos a cabeça num forno a 180º durante dois minutos e meio.

Também não penso deixar Peniche regressando às seguras altitudes natais dos picos de São Mamede. Nada disso.

É que toda a gente já sabe, e de há muito, o que pode decorrer das alterações climáticas, nomeadamente do aquecimento global. Um mero exercício de topografia hidráulica aplicado sobre uma carta geográfica local revela-nos com facilidade académica de nível secundário cada progressiva zona de terreno submergível a cada metro de presumível subida das águas do mar. Nada de novo.

O que pode e deve ser levado a sério como resposta ao apocalíptico texto é o nível da responsabilidade activa do nosso próprio comportamento. Perante a perigosa política ambiental que Trump e outros imbecis detentores do poder pretendem pôr em prática devemos exercer toda a nossa capacidade crítica, empenhando-nos no bom combate ecológico.

É preciso que cada um de nós se manifeste, pelo comportamento pessoal e na activa militância pelas causas ambientais, em permanente defesa do equilíbrio natural.

Será assim que evitaremos que Peniche, Vila do Conde ou Lagos sejam invadidas pelo mar, cuja subida terá de ser controlada a prazo pela nossa responsável atitude individual e colectiva.

De resto, teremos de suportar os delírios dos que depressa vão inventar, nas delicodoces redes sociais, um meteorito com milhões de toneladas que vem direito a nós a uma velocidade supersónica em inevitável rota de colisão.

Vai ser daqui a uns meses e não haverá salvação possível…

António Martinó de Azevedo Coutinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s