Dinossauros aqui em casa

A louvável iniciativa de duas associações locais, o Rotary e a Arméria, proporcionou há dias uma excelente oportunidade cultural e recreativa à comunidade penichense. Refiro o serão do passado 19 de Outubro, dedicado a uma brilhante alocução, devidamente ilustrada, sobre o nosso passado jurássico e afim.
Aconteceu na sala intitulada auditório municipal e teve como protagonista um comunicador de excelência, o jovem cientista paleontólogo Octávio Mateus, ligado à Universidade Nova de Lisboa e ao vizinho Museu da Lourinhã. A temática abordada foi Dinossauros e Paleontologia da Região Oeste: valores estratégicos.
Através do atraente discurso do orador, entre um profundo conhecimento de causa e uma colorida linguagem, perpassou pelo evidente interesse da numerosa audiência um insuspeito retrato da invulgar riqueza paleontológica de toda esta zona onde vivemos. A dimensão daquilo que já foi descoberto, revelado e estudado, faz supor a imensidão da expectativa das futuras explorações a haver.
Um resumido currículo do professor Octávio Mateus é bastante para perceber a sua paixão e a sua experiência.


Nascido em 1975, é Professor de Paleontologia na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT). É licenciado em Biologia (Univ. de Évora), com Doutoramento em Paleontologia pela Universidade Nova de Lisboa. O seu principal tema de interesse é a paleontologia de dinossauros, sobretudo do Jurássico de Portugal, mas também aborda outros répteis (mosassauros, plesiossauros, crocodilos, tartarugas, etc.).
É autor ou co-autor de mais 100 publicações desde 1997 (incluindo capítulos de livros, artigos e resumos de conferências). Desde 1991 que participa e organiza em escavações de dinossauros em Portugal, sobretudo em colaboração com o Museu da Lourinhã, conhecido pela sua importante colecção de dinossauros. Em Angola descobriu o primeiro dinossauro desse país no âmbito do Projecto PaleoAngola.
O seu interesse por dinossauros já o levou, desde há mais de 25 anos, a realizar escavações em Estados Unidos, Brasil, Gronelândia, Laos, Tunísia, Moçambique, Gobi na Mongólia, Marrocos e Angola.
Estudou pegadas e ovos de dinossauros, fitossauros, tartarugas e baleias.
Descreveu novas espécies de dinossauros como:
Torvosaurus gurneyi Hendrickx & Mateus (2014), Angolatitan adamastor (2011), Miragaia longicollum (2009), Allosaurus europaeus (2006), Europasaurus holgeri (2006), Lusotitan atalaiensis (2003), Draconyx loureiroi (2001), Dinheirosaurus lourinhanensis (1999), Tangvayosaurus hoffeti (1999), Lourinhanosaurus antunesi (1998)…
Melhor do que a modesta descrição verbal aqui possível, a partilha de dois videogramas publicamente disponíveis no Youtube poderá “recapitular” parcialmente a grata emoção há dias vivida em Peniche.