Peniche – a Fortaleza projectada

João Barros Matos faz projecto para Museu Nacional da Resistência e Liberdade

Arquitecto vai coordenar a equipa responsável por elaborar o projecto previsto para a Fortaleza de Peniche.

O arquitecto João Barros Matos vai coordenar a equipa responsável por elaborar o projecto de arquitectura para o Museu Nacional da Resistência e Liberdade, previsto para a Fortaleza de Peniche, esta terça-feira divulgado.

João Barros Matos foi o vencedor do concurso público de concepção do projecto, e vai receber um prémio de cinco mil euros, divulgaram estar terça-feira a Direcção-Geral do Património Cultural e a Ordem dos Arquitectos.

Das 22 propostas apresentadas, o júri considerou que a vencedora se destacou pela proposta de “sobreposição de percursos de diferente natureza nunca perdendo, cada um deles, autonomia, significado ou fluidez no seu conjunto”, refere o respectivo relatório, a que a agência Lusa teve acesso.

LUSA/CM

A Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) entregou esta terça-feira ao arquitecto João Barros Matos e ao atelier que coordena – o AR4, Arquitectura Lda – o projecto para o Museu Nacional da Resistência e da Liberdade (novo nome para o antigo Forte de Peniche).

O valor do projecto de arquitectura cifra-se em 256 mil euros, mas o valor total do investimento na recuperação do espaço, respectiva muralha e da instalação do museu chegará aos 3,5 milhões de euros, sendo que deste valor três milhões serão financiados por fundos comunitários e só 500 mil euros provêm do Orçamento do Estado para 2018.

O projecto vencedor do Concurso Público foi escolhido entre 22 candidatos e vai receber um prémio de cinco mil euros. O júri, composto pelos arquitectos Alexandre Alves Costa, João António Serra Andrade, João Mendes Ribeiro e Sofia Aleixo e pelo designer Henrique Cayatte, considerou que o projecto de João Barros Matos é “muito contido e algo sombrio, de acordo com a natureza dramática do seu conteúdo central”.

Continuar a ler

Barros Matos é especialista em Recuperação do Património Arquitectónico e Paisagístico e, entre as suas obras mais notáveis, conta-se a Estalagem da Casa Branca no Funchal (que assinou em co-autoria com João Favila), que recebeu o prémio de arquitectura da cidade do Funchal e que esteve nomeada para o Prémio Mies Van der Rohe Price, em Barcelona, e para o Prémio Secil, em Lisboa.

A transformação do Forte de Peniche em museu aconteceu depois da polémica que envolveu o projecto ‘Revive’. Inicialmente, o Governo tencionava concessionar o espaço a privados, para que aí se fizesse um hotel. Perante os protestos retrocedeu e anunciou a construção de um museu.

                                                            SAIBA MAIS

1938
Foi o ano da elevação do Forte de Peniche a Monumento Nacional. Localizada no distrito de Leiria, a fortificação implanta-se na encosta sul da Península de Peniche, sobre as arribas. Entre 1934 e 1974, durante o Estado Novo, funcionou como prisão política para os opositores de Oliveira Salazar.

Fuga histórica de Cunhal

No dia 3 de Janeiro de 1960, deu-se a evasão colectiva de presos políticos mais importante de sempre no nosso país. Quadros do Partido Comunista Português, entre os quais o líder Álvaro Cunhal, conseguiram fugir de Peniche. O automóvel da fuga era conduzido pelo actor Rogério Paulo, já falecido.

CORREIO DA MANHÃ

1 thought on “Peniche – a Fortaleza projectada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s