O castelo de Portalegre – onze

Nesta incursão algo errática e pontual com pretexto no castelo de Portalegre e noutras fortalezas vizinhas, podemos encontrar achegas interessantes e significativas nas mais diversas fontes. Como aliás já se viu.

Hoje acrescentam-se mais algumas.

A mais antiga, de proveniência espanhola, dispõe de uma legenda onde se pode ler “Portalegre sitiada e rendida por El-Rey Nosso Senhor em 8 de Junho de 1704“. O rei em apreço foi Filipe V de Espanha, que conquistou Portalegre durante a Guerra da Sucessão Espanhola. Trata-se de um episódio histórico pouco referido.

A folha que contém esta planta, por iniciativa do professor António Ventura, foi reproduzida e disponibilizada aos interessado no seio dos complementos editoriais da 1.ª série de A Cidade – Revista Cultural de Portalegre.

A segunda teve como tema a conhecida Guerra das Laranjas, uma disputa fronteiriça que englobou Portalegre. Tem datação de 1801 esta outra planta da cidade e imediações, onde o castelo e as muralhas defensivas ocupam lugar de primeiro plano. O traçado das ruas, dentro e fora da cerca muralhada, é interessante sobretudo como fonte para se conhecer a evolução posteriormente sofrida pelas vias internas do burgo. Quanto às principais edificações, a consulta da “Explicação” também nos fornece curiosas indicações sobre portas, conventos, igrejas, praças e outros pontos com interesse.

Se compararmos ambas as plantas, distantes um século, raras diferenças encontramos.

A terceira não está datada, sendo igualmente de proveniência espanhola, quase seguramente de época próxima das anteriores.

O documento seguinte, iniciativa do Conselho Regional de Turismo, foi divulgado em meados dos anos 30 do passado século, quando o fenómeno turístico começou a ganhar foros de decisiva importância entre nós. Basta lembrar que a Comissão de Iniciativa e Turismo de Portalegre foi constituída nos finais de 1933. Respeitando ao Alemtejo (sic!), é curioso verificar que as quatro gravuras alusivas (desenhos) representam castelos, os de Alter do Chão, Belver, Campo Maior e Montemor-o-Novo. De Portalegre, a única referência tem a ver com as suas carnes, certamente os famosos enchidos…

Por o fim do presente “capítulo”, talvez constituindo a mais original representação dos castelos, ficou uma interessante iniciativa da empresa LTE, Electricidade de Lisboa e Vale do Tejo, creio que dos finais do séc. anterior, décadas de 80 ou 90. Em quatro curiosos estojos de cartão, a empresa divulgou castelos e outras fortificações militares da sua zona de influência, contendo pins e breve descrições da cada uma das peças representadas. No estojo relativo a Castelos do Vale do Tejo, Distrito de Portalegre, incluem-se Amieira, Castelo de Vide, Marvão de Portalegre.

Deve saudar-se a preocupação de defesa dos valores culturais, utilizando um utilitário suporte de comunicação -o pin– e pensando sobretudo nos jovens a quem expressamente dedicou a campanha. Despertando estes para o valor da riqueza patrimonial contida nos ícones regionais da arquitectura militar, a LTE deu assim um magnífico exemplo de mecenato cultural.

A BD vista por Carlos Gonçalves – sessenta e três

OS 65 ANOS DA REVISTA “CAVALEIRO ANDANTE” – V

Separatas / Desporto – Cavaleiro Andante
Lista Geral

Notas:
As Separatas Desporto do Cavaleiro Andante foram editadas entre 1953/03/07 a 1957/12/28
Começaram a publicar-se a partir do Nº 62 do Cavaleiro Andante e acabando no nº 313.
Do nº 62 (1953/03/07) ao 146 (1954/10/16)» 85 números (bifólios 255×219) – periodicidade semanal; 4 págs.;
Do nº 147 ao nº 209 do Cavaleiro Andante, é interrompida a saída da Separata Desporto, retomando apenas a partir do nº 210.
Do nº 210 (1956/01/07) ao nº 237» 28 números (bifólios 155×226) – formato pequeno – periodicidade semanal 8 págs.;
No número 238 do Cavaleiro Andante, não saiu qualquer separata.
Do nº 239 a 313» 38 números, a Separata Desportos mantém o formato mas passa a ser publicada apenas nos nºs ímpares do Cavaleiro Andante, enquanto nos nºs pares saía a separata “O Pajem”.
No total saíram 151 Separatas “Desporto” sem numeração própria: (85 em formato grande (A4) e 66 em formato pequeno)
62 Jogo de Vólei Vólei 1953/03/07 1ª Separata publicada
63 Pupilos do Exército – Colégio Militar Indiferenciado 1953/03/14
64 Félix e Rogério Benfica 1953/03/21
65 Campeonato de Lisboa de Juniores de Basquetebol Basquetebol 1953/03/28
66 Albano Sporting 1953/04/04
67 Sport Algés e Dafundo Natação 1953/04/11
68 Jogo Belenenses – Atlético Futebol 1953/04/18
69 Equipa do Sporting e Rosário (Benfica) Sporting 1953/04/25
70 Jogadores do Benfica e Lusitano de Évora Futebol 1953/05/02
71 Patinadora Maria Antónia de Vasconcelos (Sporting) Patinagem 1953/05/09
72 Regina Dinis Mendes – Grande nadadora do Sport Algés e Dafundo Algés e Dafundo 1953/05/16
73 Duarte (Lusitano) e Vieira (Benfica) Futebol 1953/05/23 (não tem número)
74 Miguel Rodrigues Ciclismo 1953/05/30
75 Barrigana e Bastos – Guarda-Redes do Porto e do Benfica Porto
Benfica 1953/06/06
76 Di Pace e Matateu (Beleneses) Futebol 1953/06/13
77 Capitão Craveiro Lopes Hipismo 1953/06/20
78 Taça Camp. Nac. Juniores Futebol 1953/06/27
79 Patinadora Maria Virginia Aguiar Patinagem 1953/07/04
80 Arsénio Benfica 1953/07/11
81 Atletismo: Vara e Disco Atletismo 1953/07/18
82 Equipa do Benfica Benfica 1953/07/25
83 O Hóquei e os miúdos Diversos 1953/08/01
84 Os miúdos e a praia Diversos 1953/08/08
85 Félix – Travaços – Barrigana Futebol 1953/08/15
86 Alves Barbosa e Moreira de Sá Ciclismo 1953/08/22
87 Sessão de treino Futebol 1953/08/29
88 A Beleza dos Desportos Náuticos Diversos 1953/09/05
89 Há para aí algum valente…. Diversos 1953/09/12
90 Sabe o que é a caça submarina? Vólei 1953/09/19
91 Lima Belo e Conde Martins Vela 1953/09/26
92 Guarda Redes e Avançado Centro Futebol 1953/10/03
93 Serafim Boavista 1953/10/10
94 Travaços Sporting 1953/10/17
95 Fernando Cabrita Sporting 1953/10/24
96 João Silva Faia Barreirense 1953/10/31
97 Ernesto, valoroso guarda-redes do Atlético Futebol Clube Atlético 1953/11/07
98 Virgílio – Brioso defesa do Futebol Clube do Porto F.C. Porto 1953/10/14

uma boa causa em quadradinhos

Esta é uma excelente notícias, quer pela forma quer pelo conteúdo.
O conteúdo é o ambiente, a salvação do ambiente, tema de importância decisiva para todos nós. A forma é a banda desenhada, revelando cada vez mais as suas potencialidades como privilegiado meio de comunicação. Desta aliança nasce mais um êxito.
Para o Largo dos Correios, esta notícia é apenas a confirmação do profundo significado desta obra. Basta lembrar que aqui  a reproduzimos, na íntegra, aliando-nos aos objectivos dos autores. Foi em Ambiente aos Quadradinhos, série divulgada entre Novembro e Dezembro de 2016.
Este é mais um motivo para nos solidarizarmos com a excelente e oportuna notícia agora anunciada.
Parabéns aos autores e boa sorte!