Nestlé aos quadradinhos – um

Entre a quase infinita multiplicidade de documentos do espólio pessoal conta-se o interessante tríptico postal publicitário a seguir reproduzido. Sempre me fascinou, por diversos motivos, esta autêntica banda desenhada pelo que decidi agora aprofundar as suas forma e função.

Datar e identificar a historieta constituiu, por isso, a tarefa inicial. Assim, o documento ficará devidamente caracterizado.

A questão da datação do tríptico, se possível rigorosa, tem significado porque permite sobretudo situar o seu estilo e o desempenho social.

Infelizmente, a ausência do selo impede o acesso ao carimbo dos correios que forneceria a indicação precisa da data. Porém,  compensando essa falta, os dados fornecidos são diversos, a saber:

– a organização ortográfica, como paes, creanças, bébé, á, côres, lactea, scientificamente, crear, gratis, deem, logar, etc.

–  a taxa postal a afixar para envio daquele tipo de correspondência, ou seja, um selo de $25 cts (vinte e cinco centavos, em relação ao escudo)

– a actualização do endereço da “encomenda”, pela sobreposição de uma tira impressa, de Nestlé & Anglo Swiss Condensed Milk C.e para Sociedade de Produtos Lacteos – Rua Ivens, 11-13 LISBOA

– o endereço do destinatário, João de Albuquerque Azevedo (Coutinho) Rua da Mouraria Portalegre

– o envio, conforme o expresso no texto, relacionado com pais contemplados por “formosos bebés”…

A operação dedutiva, a partir destes elementos, permite alcançar o objectivo traçado. Nasci em 1935 e sei, por testemunhos familiares, que fui criado com o apoio da farinha Nestlé. Aliás, confirmando esta informação, disponho de um documento alusivo.

[para que conste, aqui deixo a solene declaração de que jamais utilizarei este “diploma de honra” como valorização do currículo pessoal]

Nesta época, a nossa escrita era regida por um conjunto de regras ortográficas absolutamente compatíveis com os exemplos anotados. Também as taxas postais do tempo exigiam então uma estampilha daquela importância.

Quanto à mudança de destinatário da parte do tríptico a isso destinada, também existe a devida confirmação oficiosa.

A história da empresa Nestlé começa em 1866, quando a firma Anglo-Swiss Condensed Milk abre, na Suíça, a primeira fábrica de leite condensado da Europa. Henri Nestlé desenvolvera um alimento infantil a partir de uma descoberta feita em 1867 e, em 1905, a empresa por si criada fundiu-se com a Anglo-Swiss, formando o que hoje é o poderoso Grupo Nestlé.

Em 1923 aconteceu em Portugal a fundação da Sociedade de Produtos Lácteos, L.da, tendo como principal sócio o conhecido Prof. Egas Moniz, e nasceu em Santa Maria de Avanca a primeira fábrica portuguesa de leite em pó simples. Porém, foi apenas dez anos depois, em 1933, que a Sociedade de Produtos Lácteos obteve o exclusivo da fabricação e venda dos produtos NESTLÉ, substituindo a empresa mãe, multinacional, entre nós.

Portanto, é com suficiente segurança que podemos situar em 1936, ou muito perto, a datação do tríptico em causa.

Quanto à autoria da historieta é bastante mais simples a sua decifração, pois a assinatura do desenhador está claramente aposta no canto superior direito da terceira e última vinheta: Jean Droit.