A História da Rosa Brava – José Régio em Portalegre – dois

A História de Rosa Brava foi dos primeiros textos de ficção romanesca de José Régio que li. Depois, que me lembre e para além da poesia, de um ensaio crítico –Em torno da expressão artística-, dos artigos em A Rabeca e n’O Primeiro de Janeiro e, naturalmente, de Davam Grandes Passeios aos Domingos, foi esta a história regiana que então preencheu a minha admiração pelo autor.

Por mero e feliz acaso está datado esse encontro. Foi em Tavira, quando ali frequentava o CSM em 1957, porque o escrevi no pequeno volume da colecção Mosaico, publicado dois anos antes pela editora Fomento de Publicações, Lda e adquirido na Papelaria Ideal (Rua 5 de Outubro, Tavira).

É daqui que reproduzo as páginas agora digitalizadas, distribuídas à medida dos sucessivos “episódios” sonoros do folhetim radiofónico. Lembrarei ainda, com a devida vénia à Rádio Portalegre, imagens da gravação em estúdio.