Educar para não afogar

PORTALEGRE RN: O Corpo de Bombeiros realiza o Projecto Kim na Escola nas instituições de ensino municipal, com o objectivo de ensinar as crianças a comportarem-se diante das águas e prevenir afogamentos.

Foi realizada durante o dia de 14 de Maio uma série de palestras para todas as creches e escolas municipais do município de Portalegre/RN, com o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN), sendo as palestras comandadas pelo Capitão Joilton Carlos Medeiros da Cunha e demais policiais do Batalhão de Pau dos Ferros. Para o responsável “é fundamental que a cultura de prevenção ao afogamento seja praticada em todos os momentos, pois só com prevenção podemos evitar os afogamentos”. Acrescente-se que existem outros projectos sociais similares como o Surf Salva, o Bombeiro Amigo do Peito ou o Bombeiro Mirim.

Com o tema “Prevenção a Afogamentos”, a acção faz parte do Projecto KIM na Escola, em parceria com a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA).

O Projecto Kim é realizado nas escolas, sendo o público-alvo os alunos (5 a 12 anos de idade) do 1.º ao 5.º anos do ensino fundamental e creches municipais.

O objectivo do trabalho é o de educar as crianças, usando a linguagem específica para a idade, sobre como devem comportar-se diante das águas e, com isso, reduzir os óbitos por afogamento no Estado.

Perante esta notícia, inserida na constante dinâmica vivida nas escolas brasileiras do ensino fundamental, que corresponde à nossa escolaridade básica, apetece perguntar por que entre nós -e estou a pensar sobretudo nas zonas costeiras- não se pratica sistematicamente uma sensibilização similar.

Agora, quando até se pretende iniciar os mais pequenos alunos na pedalada ciclista, talvez esta iniciativa devesse ser prioritária…

Feira da Agricultura Familiar em Portalegre RN (Brasil)

FEIRA DA AGRICULTURA FAMILIAR PORTALEGRE RN

A feira é realizada todos os domingos a partir das 07h00 ao lado da Casa de Câmara e Cadeia numa estrutura montada pela Prefeitura de Portalegre RN. Durante a feira são comercializados produtos da terra produzidos pelas famílias e agricultores do município.

Hoje, 12 de Maio, Dia das Mães, vai ser sorteada uma cesta, oferecida pelos feirantes com os produtos por eles comercializados, entre as mães presentes na feira. Estará presente também uma emissora de televisão realizando matéria sobre a feira com os comerciantes, produtores e colaboradores da realização da feira todas as semanas.

ÚLTIMA HORA – Pelas sugestivas imagens colhidas na Feira da Agricultura Familiar de hoje, em Portalegre RN, bem pode perceber-se a riqueza, variedade e afluência. Um êxito comunitário a imitar por cá… 

Nova Praça de Eventos em Portalegre (do Brasil)

PREFEITURA DE PORTALEGRE INICIA OBRAS DA PRAÇA DE EVENTOS

 Há escassos dias, em 23 de Abril, foi dado início a uma importante obra de infraestruturas para a cidade de Portalegre RN, que está a modernizar-se a um ritmo impressionante.

A futura Praça de Eventos, além de ser um local adequado para qualquer realização pública de relevo, será um permanente espaço comunitário de convivência, lazer e prática de desportos.

Estiveram presentes no simbólico pontapé-de-saída o arquitecto Ed Rogers, autor do projecto, o prefeito Manoel de Freitas Neto, o mestre de obras Elieudo Feitosa, o topógrafo Adeilton Cunha e o representante da empresa responsável pela execução Raniere, além de outras pessoas que participarão da importante obra.

Portalegre RN no Brasil, a irmã gémea da Portalegre portuguesa, caminha a passos largos e seguros no rumo do progresso.

Valorização do Passado Cultural em Portalegre (do Brasil)

Mais uma lição nos chega dos irmãos portalegrenses brasileiros.

Quando na Portalegre alentejana se assiste, por simples exemplo, ao desprezo pela memória histórica local (lembre-se a propósito o lamentável caso do património Robinson!), na cidade irmã serrana do Rio Grande do Norte regista-se um crescente e louvável respeito pelas suas tradições culturais.

Com um abraço de amizade e admiração aos irmãos e conterrâneos do outro lado do mar, anota-se o persistente e organizado trabalho levado a cabo no campo do estudo e preservação da sua rica herança local, como fonte de conhecimento cultural e forte incentivo tendo em vista o futuro progresso comunitário.

As duas Portalegre’s

Lembrei ontem, como aliás aqui faço com frequência, a cidade brasileira de Portalegre, que há anos me honrou com a distinção de cidadania, título assumido com orgulho que não escondo.

Essa outra minha cidade, no magnífico interior serrano do Rio Grande do Norte depois do árido sertão, viveu no dia da sua Padroeira a grande e tradicional veneração.

Disso deu o amigo Afrânio Gurgel uma explícita conta, pois pudemos assistir, pelo directo que os utilitários sistemas de comunicação on line permitem, à cerimónia religiosa onde teve intervenção outro saudoso amigo, o padre Dário Torboli. Também houve, mais tarde, a disponibilidade de um vídeo da procissão entre a Igreja e a Casa de Cultura, bem como de fotografias de diversas outras solenidades do dia.

Pude igualmente registar com agrado a nota que a Prefeitura Municipal de Portalegre RN colocou nas redes sociais a propósito da efeméride, onde se destaca a alusão toponímica à cidade portuguesa com o mesmo nome, como tal usada pelo Fundador, que ali vivera com o pai, também juiz, e bem conhecia as familiares semelhanças da comum paisagística montanhosa.

Espero que a Portalegre alentejana, ligada à sua “gémea” brasileira por laços de uma amistosa e justificada geminação, não se tenha esquecido de explicitar as devidas e oportunas felicitações…