1.º Grande Prémio Peniche a Correr

Correr em Peniche é correr no mar…
Rodeada de mar por todos os lados, à excepção de uma pequena parcela de terra, a cidade de Peniche invade o oceano criando-nos a ilusão de estarmos numa ilha.
Correr em Peniche é de facto correr no mar. A brisa, predominante de Norte, traz-nos o salgado aroma marinho… o maravilhoso aroma das algas… o aroma das nossas origens. O aroma da nossa identidade.
Correr em Peniche é uma experiência única… para vir e repetir!!!

Limitei-me a transcrever o inspirado texto através do qual os criativos do grupo Peniche a Correr apresentaram a prova ontem mesmo concretizada, em estreia.

Nada mais exacto. Já corri alguns percursos penichenses e nenhum, como este, cumpre a estimulante vocação de “postal ilustrado”… Corre-se mesmo com o mar presente, pelo Norte como pelo Sul, por todos os lados. E também por ruas nunca antes percorridas…

Se os responsáveis do grupo e desta iniciativa mereciam um prémio, tiveram-no e em absoluto. A começar pela meteorologia, talvez a maior (ou única!) ameaça ao seu triunfo. Os gestores do chuva, do frio e do vento, aqui tão “generosos” nesta altura do ano, colaboraram exemplarmente, contendo-se.

O Grande Prémio Peniche a Correr oferece todas as garantias para se tornar a versão diurna anual da clássica Corrida das Fogueiras. Se esta disponibiliza um invulgar e quase exótico ambiente nocturno, aquele revela exuberantemente o panorama que Peniche tem de melhor, como parcela de terra enfiada pelo mar adentro. Aliás, o aval concedido pelo “plebiscito” da população local confirma-o, assim como o testemunho de tantos e tantos participantes alheios à comunidade.

Tudo correu bem, não apenas os participantes.

A invulgaridade das gentes do Peniche a Correr ficou confirmada. Para tanto  bastou ver, com rara emoção, o que foi a chegada à meta da última concorrente que conseguiu fazê-lo, numa notável proeza pessoal. A autêntica guarda de honra espontaneamente organizada em seu redor constituiu a prova de que a máxima do grupo –A Amizade é a Maior Vitória– é assumida de forma incontornável.  

Os últimos são mesmo os primeiros!

Em termos pessoais nada posso acrescentar ao que mil vezes já repeti.

Ao animado locutor de serviço não pude emendar o seu involuntário lapso de me apresentar como albicastrense. Com todo o respeito pela florescente capital da Beira Baixa, mantenho todo o orgulho como filho da modesta e saudosa capital do Norte Alentejano, Portalegre.  Pude, no entanto, confirmar-lhe publicamente que devo tudo o que faço na corrida aos meus amigos de Peniche. Quando se tem gente assim a ensinar-nos, a proteger-nos, a acarinhar-nos, a acompanhar-nos, tudo se torna possível.

E, com os sinceros parabéns aos que tornaram este 1.º Grande Prémio Peniche a Correr um êxito total, aqui fica o incentivo para o seu contributo sempre virado ao futuro que esta terra bem merece.

António Martinó de Azevedo Coutinho

NOVA CONVOCATÓRIA MENSAL

Aos Portalegrenses e aos Antigos Alunos do Liceu de Portalegre

Encarrega-me o Florindo Madeira de vos convocar para o já tradicional Almoço Mensal na Marisqueira “Gávea do Mar” ( ao Cais do Sodré), pelas 13h00 de quinta-feira, 18 do corrente mês, precedido de um breve Convívio no British Bar, pelas 12h30.

Porque se torna necessária a prévia marcação de mesas, dado o número sempre crescente de adesões, solicito que telefonem informando  a vossa presença para os telefones habituais.

Para todos um grande abraço e … até quinta-feira!

“Tito” Costa Santos

Comentário aqui do Largo dos Correios: Viva o luxo! O Florindo já tem um Secretário, ou Delegado para a Publicidade, e de alta qualidade!!!