Crónicas radiofónicas – trinta e seis – Saudosismo

O programa hoje evocado foi transmitido pela Rádio Portalegre em 12 de Abril de 1995. Chamei-lhe “Saudosismo” por uma questão meramente convencional, pois o essencial do seu conteúdo remete para a conquista do espaço.

Uma história aos quadradinhos com o título Apollo Chama Soyuz, da autoria do belga Albert Weinberg e publicada na revista Tintin está de algum modo na base do programa. Esta história, embora romanceada, tem uma origem real.

Para a maioria das pessoas que viviam na era da exploração espacial primitiva, a noção de que a União Soviética e os Estados Unidos da América poderiam encenar uma missão conjunta ao espaço parecia uma possibilidade muito remota.

Em 1975, a última nave Apollo subiu em órbita carregando o último dos astronautas de Mercúrio 7, Donald “Deke” Slayton, juntamente com o veterano Thomas Stafford e o recém-chegado Vance Brand.

A sua missão era encontrar-se com os homólogos soviéticos Alexei Leonov e Valery Kubasov e atracar a sua Apollo na espaçonave Soyuz 19 usando um único módulo de acoplamento personalizado. O aperto de mão simbólico no espaço ressoaria ao longo dos tempos.

O sucesso do Projecto de Teste Apollo-Soyuz foi o sinal mais visível de uma possível pausa na Guerra Fria desde a sua criação quase três décadas antes. Foi também o início da cooperação entre as principais nações espaciais do mundo que continua até hoje sob a forma da Estação Espacial Internacional.

A música de fundo, Spacelab, da autoria dos Kraftwerk assinala uma considerável predilecção pessoal pela banda alemã.

E aqui fica o programa…